Appointing a textualist to the U.S. Supreme Court could boost efforts to curb the scope of a 1986 computer crime law and change the legal reasoning the high court uses in Fourth Amendment cases, although past rulings show that privacy law does not fit neatly within ideological lines.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu